A internet é uma ferramenta importante para democratizar o acesso a conteúdos e, além disso, é um espaço que reúne diferentes assuntos e interesses.

Crianças com acesso à internet têm a possibilidade de escolher seus canais de preferência, mas ainda existem algumas exclusões. Deficientes auditivos ainda encontram barreiras, já que a linguagem em libras nem sempre é aplicada.

Pensando nisso, Carolina Hessel, docente da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e uma das responsáveis pela disciplina de Língua Brasileira de Sinais (Libras) na Faculdade de Educação,  criou o projeto Mãos Aventureiras. É um site e canal no Youtube onde ela conta histórias de literatura infantil em Libras.

Com atualização semanal, o desejo da professora é atingir escolas para surdos e também as que não são específicas.

"A internet é uma maneira barata e fácil de dar acesso para todos. Quero preencher esta lacuna para as crianças surdas e também enriquecer o acervo de histórias sinalizadas na internet”, explicou.

Segundo Carolina,  no Brasil não há outro site que apresente literatura infantil variada em Libras. Outros sites, que são poucos, mostram apenas contos clássicos como Contos de Fadas, dos irmãos Grimm.

“Minha inspiração veio porque sempre gostei contar histórias em Libras com livros, desde que trabalhava nas escolas de surdos. Também quero dar acesso à literatura infantil mais diversa e de qualidade para este público”.

Cada história é escolhida de acordo com a época. Entre a lista de livros que já foram utilizados estão Adelia, de Jean-Claude Alphen (Prêmio Jabuti), Carona na Vassoura, de Julia Donaldson e Axel Scheffler, O presente do Saci, de Lalau & Laurabeatriz.

"Também conto histórias clássicas como “O sanduíche da Maricota”, de Avelino Guedes muito trabalhado na Educação Infantil”, revela.

Veja abaixo uma delas.

Leia mais

Mãe e bebê surdas conversam em libras em vídeo encantador

Na Itália, projeto de contação de histórias envolve crianças no futuro de suas cidades

“Conte Outra Vez” valoriza importância da tradição oral