Do nosso parceiro Rebrinc  - Rede Brasileira Infância e Consumo

Nos últimos anos, é possível observar um processo de adultização precoce de meninas, que se mostram interessadas por maquiagem, roupas da moda e tratamentos de beleza cada vez mais cedo. Esse é o objeto de estudo da professora Cristhiane Ferreguett, da Universidade do Estado da Bahia, que concluiu sua tese de doutorado "Relações dialógicas em revista infantil: processo de adultização de meninas", defendida na PUC-RS em 2014.

A pesquisadora analisou a edição especial para meninas de seis a onze anos de uma revista infantil. Ela constatou que o discurso publicitário empregado pela revista induz à adultização. Em artigo no site da Rebrinc (Rede Brasileira Infância e Consumo), diz: “as reportagens da revista analisada parecem uma espécie de guia de comportamento para o consumo de produtos que a criança não precisa consumir. Falsas necessidades que substituem relações e valores humanos autênticos e promovem a crença que nossa identidade está alicerçada sobre os bens que possuímos ou consumimos”.

Créditos: Shutterstock

Adultização de meninas é uma forma de estimular consumo de produtos de beleza e moda

Ainda para a professora: “Criança com o comportamento de criança consome menos e por isso a publicidade e a mídia solicitam que as meninas se vistam como uma mulher adulta, usem maquiagem e outros produtos”. Cristhiane afirma também que, no discurso da revista, o locutor se reveza entre uma voz infantil que quer conquistar a confiança da criança e uma voz adulta, que quer protegê-la. Para ela, todas as reportagens estudadas desobedecem o Código de Código de Defesa do Consumidor, CDC, e o Código de Autorregulamentação Publicitária do Conar.

Apesar de não ter entrevistado pais, a professora aponta, no artigo, que muitos responsáveis estimulam a adultização das filhas, postando fotos nas redes sociais quando suas crianças fazem as unhas, por exemplo. Ela espera que seu trabalho contribua para uma leitura mais crítica desse tipo de revista em casa e na sala de aula.

Leia mais:

Rebrinc

A Rebrinc é uma rede horizontal e colaborativa que articula e mobiliza atores envolvidos na causa do combate ao consumismo na infância e na adolescência, planeja e executa ações em diferentes segmentos, da educação à sustentabilidade.