Quando um casal anuncia a chegada de um bebê, é comum que comecem a receber vários presentes – na maioria, roupinhas. Além de ganhar, os pais também compram muitas peças, que representam um gasto significativo ao longo de toda infância.

Sempre surge aquele problema: perder roupas que, muitas vezes, nem chegaram a serem usadas. Dá a maior dó se desfazer de peças lindas, perdidas pelos estirões de crescimento. Foi justamente pensando nisso que uma marca brasileira resolveu inovar e fazer a alegria dos pais: estamos falando Gicatrica - Roupa que Cresce.

A marca nasceu das mãos da empresária de Campinas Giseli Fernandes, mãe da pequena Carina, que, cansada de ver sua filha perder rapidamente suas melhores roupas, decidiu confeccionar roupas com uma proposta diferenciada.

“A Gicatrica vai acompanhar o crescimento de gerações que começarão a experimentar, desde cedo, um processo de consumo mais consciente”, afirma a empresária, que antes atuava como consultora ambiental.

Créditos: Divulgação

A coleção Balões tem 11 modelos variados e traz uma proposta de consumo sustentável e consciente.

A proposta da marca, cujas peças já podem ser encontradas em algumas lojas em São Paulo e que trabalha também com vendas online, é ser a primeira roupa infantil brasileira que acompanha o crescimento das crianças, com peças que "crescem" não só em tamanho, mas em possibilidades de uso.

Quantas vezes você, pai ou mãe, não desejou que aquela roupinha linda do seu pequeno pudesse crescer junto com ele pra ser usada mais vezes? Pois é, agora já começa a se tornar possível. Modelagens especiais, com mecanismos de expansão, como alças, tiras, cavas, elásticos e botões permitem que esses modelos acompanhem o crescimento acelerado das crianças.

A confecção segue os princípios do movimento slow fashion, com ciclo de produção menos acelerado, respeitando o tempo de confecção e condições de trabalho dos fornecedores.

A primeira coleção foi desenvolvida pela estilista Carolina Pallerosi e por Giseli (a idealizadora da marca), para meninas de dois a seis anos, mas podem vestir até oito anos por causa dos mecanismos de expansão e usos diferenciados.

Além disso, a marca ainda aposta na sustentabilidade: as estampas foram produzidas por meio de processo de produção limpo, utilizando água de reuso e com tratamento de efluentes. Os retalhos serão, futuramente, usados em uma linha de acessórios e outra parte deles será doada para cursos de capacitação de mão de obra do setor têxtil.

Créditos: iStock

A ideia vem para resolver um problema que quase todas as mães e pais enfrentam: o crescimento das crianças e a perda de peças de roupas.

“Defendemos o consumir menos, mas melhor, pois a aquisição de peças mais duráveis evita o desperdício e diminui o descarte de tecidos. Também participamos do Movimento Fashion Revolution, que fomenta a valorização da mão de obra, na confecção de roupas, e luta contra a escravização e uso da mão de obra infantil na indústria do vestuário” – declarou Giseli.

A coleção Balões conta com um total de 11 modelos, entre vestidos, saias, batas, camisetas e bermuda, e as peças levam o nome da Carina, filha da idealizadora da marca, e de suas primeiras amiguinhas de escola.

  • COMO ADQUIRIR

A peças podem ser compradas pelas redes sociais da marca, via e-commerce, e às sextas-feiras, no show room, em Campinas, no Giz Coworking, no bairro do Cambuí. Confira abaixo todas as informações:

Sonheria Loja Colaborativa
Rua Ministro Godói, 519, Perdizes - São Paulo
Segunda a Sábado, das 10h às 19h. Telefone: (11) 2538-9598
Estacionamento com manobrista gratuito
Instagram: @SonheriaColaborativa

Achadinhos
Rua Mateus Grou, 576, Pinheiros - São Paulo
Segunda (14h/19h), Terça a Sexta (10h/19h)
Sábado: (11h/17h). Telefone: (11) 3037-7025
Estacionamento com manobrista gratuito
Instagram: @espacoachadinhos

Show Room Gicatrica
Rua Antonio Lapa, 1237, Cambuí Campinas – SP
Sextas-feiras, das 13h às 17h, com agendamento de horário.
Whatsapp: (19) 98722-6426
Instagram: @gica.trica
www.facebook.com/usegicatrica/

Leia mais:

Rede de lojas passa a ter roupas neutras e sem gênero definido

No 'Mamãe, Cresci' você pode comprar e vender roupas infantis

Marca brasileira cria roupas com repelente no tecido para bebês