A criatividade de um pai que precisa apoiar a filha depois de um trauma não tem limites. Prova disso foi o que Kyle Fitzpatrick, de Barnsley, no Reino Unido, fez depois que sua filha Freya, de dois anos, sofreu uma terrível queimadura.

Freya derrubou um copo de macarrão instantâneo sobre seu peito. O líquido quente deixou uma queimadura de terceiro grau sobre a sua pele, uma cicatriz que incomodou bastante a menina.

Assim, para apoiá-la, seu pai decidiu fazer uma tatuagem que lembrasse o efeito da cicatriz, no mesmo local em que a garota sofreu a queimadura. Ao jornal Mirror, Kyle falou: "Eu não gostava de ver o quanto ela estava chateada com essa marca, então pensei que, se o papai tivesse uma também, ela se sentiria melhor. E funcionou".

O pai lembrou também que a queimadura aconteceu quando a mãe de Freya preparou o macarrão instantâneo e se virou por 20 segundos, tempo em que a garotinha virou o pote sobre ela. "Por sorte a mãe dela havia colocado uma vasilha sobre o pote, então não foi no rosto dela, mas espirrou pelos seus braços, peito e pescoço".

Créditos: Reprodução/Mirror

Pai fez tatuagem que imita a marca que a filha tem

A mãe de Freya ligou para Kyle chorando muito, e uma vizinha veio ajudar, colocando toalhas sobre a ferida. Então Kyle levou a menina para hospital. Diante dos ferimentos, os médicos aconselharam que a menina fosse transferida para um hospital especializado em queimaduras, onde foi diagnosticada com queimaduras de terceiro grau no peito e de segundo grau no braço e pescoço.

Depois desse episódio, Freya vinha se recuperando bem, mas, quando chegaram as férias de verão, começou a demonstrar um incômodo. "Acho que os amigos dela começaram a apontar e perguntar o que era aquilo", conta o pai. "Nadamos toda semana, mas ela começou a dizer que não queria tirar a blusa para que as pessoas não vissem.

Agora que o pai tem a tatuagem, os dois passam pomada sobre as suas marcas e, se alguém pergunta para ver a cicatriz, ela mostra com orgulho.

Leia mais:

Relatos azuis: pai cria cria revista em quadrinhos sobre autismo

Livro infantil diz que seios servem para tornar meninas atraentes