Viver a infância plenamente, em contato com a natureza e com uma experiência livre do brincar, é uma preocupação para muitos pais, inclusive para Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook. Com sua filha recém-nascida August, Zuckerberg e sua esposa Priscilla escreveram uma carta para a pequena sobre o assunto.

Na carta, os pais falam que, quando a primeira filha nasceu, eles escreveram a ela seus desejos de que o mundo que a acolhia tivesse uma educação melhor, menos doenças, um maior senso de comunidade e de igualdade. Também se colocaram de forma otimista, acreditando que, com os avanços em ciência e tecnologia, seria possível encontrar um mundo melhor para a filha no futuro.

Créditos: Reprodução Facebook/ Mark Zuckerberg

A família completa: Priscilla, Mark, Max e August

Contudo, nesta segunda carta, Mark e Priscilla dizem querer se concentrar sobre a infância: “O mundo pode ser um lugar muito sério, por isso é importante encontrar tempo para sair de casa e brincar”. Os pais falam que, quando for mais velha, a filha estará mais ocupada, então que esperam que, enquanto é pequena, possa sentir o cheiro de todas as flores e guardar todas as folhas que quiser em seus bolsos. Que também leia seus livros preferidos do autor Dr. Seuss e que comece a inventar suas próprias histórias. Que ande de carrossel com a irmã Max. Que tire muitos cochilos e que, em seus sonhos, sinta o quanto os pais a amam.

Na carta, Zuckerberg e a esposa falam ainda que “A infância é mágica. Você só pode ser criança uma vez, então não gaste esse período se preocupando demais com o futuro. Você nos têm para isso, e faremos tudo o que for possível para garantir que o mundo seja um lugar melhor para você e para todas as crianças de sua geração”.

Créditos: Reprodução Facebook/ Mark Zuckerberg

Mark e a pequena August, que nasceu em agosto

Veja a carta na íntegra aqui.

Leia mais:

Como ter tempo de qualidade com os filhos? Psicanalista responde

Desenvolvimento: 'não devemos superestimular o bebê', diz médica