Estudos realizados pelas Universidades de Nova York, Princeton e Illinois constaram que já aos seis anos meninas acreditam que "só os meninos podem ser gênios".

Os pesquisadores chegaram a esta conclusão depois de testes e experimentos com mais de 400 crianças com idades entre cinco e sete anos. Em um dos testes, foram apresentados jogos inventados. Um deles era indicado para crianças "muito, muito inteligentes" e outo para crianças "muito esforçadas". A partir dos seis anos, as meninas, externaram pouco interesse no jogos para crianças "muito, muito inteligentes".

As meninas podem se afastar da área da ciência.

Créditos: Shutterstock

As meninas podem se afastar da área da ciência.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Lilian Bian, uma das autoras da pesquisa disse que "É bem possível que, a longo prazo, isso afaste as meninas das carreiras supostamente ligadas a genialidade".

Segundo os autores, o fator responsável por esse resultado, é um fenômeno cultural relacionado ao meio que a criança vive. A física Márcia Barbosa, um dos principais nomes na discussão de gênero também disse à Folha que tudo começa muito cedo. "Desde cedo passamos para as meninas a visão de que ela precisa ser bonitinha, princesinha. Segundo ela, com o tempo, este papel cria uma barreira. "Há uma autoexclusão neste processo de se enxergar como menos do que você é".

Com informações de jornal Folha de S. Paulo

Dê sua opinião sobre o Catraquinha

Querido leitor, nós do Catraquinha queremos estar cada vez mais próximos de você e da sua família. Para isso, a sua opinião é muito importante. Vamos nessa? Clique aqui e responda nossa pesquisa