*Do nosso parceiro Toda Criança Pode Aprender

O incentivo à leitura desde a primeira infância é um assunto recorrente aqui no Catraquinha. A leitura compartilhada com as crianças ajuda a fortalecer os vínculos familiares e proporciona um tempo conectado com a natureza imaginativa da criança - além, é claro, de contribuir para a alfabetização e o desenvolvimento intelectual dos pequenos.

Mas, afinal, o que significa, na prática, ler para uma criança? Pensando nisso, o site Toda Criança Pode Aprender começa em janeiro um compilado de matérias para concretizar em números os benefícios do contato com os livros na infância.

No primeiro post da série, o foco é discutir o significado a longo prazo de uma rotina de leitura na vida das crianças.

Ler para e com uma criança é incentivar a imaginação e proporcionar momentos de autoconhecimento e conexão.

Créditos: Shutterstock

Ler para e com uma criança é incentivar a imaginação e proporcionar momentos de autoconhecimento e conexão.

Se em seus primeiros anos de vida, a criança tiver a oportunidade de ouvir a leitura de um livro por noite, antes de dormir, pelo menos duas vezes por semana, isso representa que, em um ano, ela terá lido quase 100 livros. O que significa quase 600 livros lidos apenas nos seis primeiros anos de vida.

Os números impressionam e fortalecem ainda mais a importância do incentivo à leitura. Mas, claro, é importante não perder de vista que quantidade não é qualidade.

Por isso, uma leitura bem feita de histórias que priorizem o ritmo da criança e não se limitam a proporcionar um aprendizado calculado, e sim uma experiência de formação de leitor e acesso à imaginação pode significar mais do que uma porção de leituras planejadas com objetivos específicos.

Para ler o post completo do Toda Criança Pode Aprender, clique aqui.

Toda Criança Pode Aprender

O <a href="http://www.todacriancapodeaprender.org.br/" target="_blank">Toda Criança Pode Aprender</a> visa qualificar o debate sobre a educação, introduzindo a noção de aprendizagem como uma capacidade inerente a toda e qualquer criança, independentemente de gênero, classe, contexto familiar, de fatores socioculturais ou de qualquer outra natureza.

Leia mais: