Percorrer o Brasil de Norte a Sul com a ideia de revelar todos nós por meio dos gestos das crianças. Foi com esse objetivo que o casal de documentaristas Renata Meirelles e David Reeks passaram os anos de 2012 e 2013 com o pé na estrada e uma câmera nas mãos. O resultado dessa viagem é o longa metragem  Território do Brincar que estreia em São Paulo e Rio de Janeiro no próximo dia 28, quinta-feira.

Dia 4 de junho, será sua estreia nacional, em Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Florianópolis, Belo Horizonte, Salvador, João Pessoa e Santos.

O leitor do Catraquinha que comprar uma entrada inteira e apresentar um cupom no Espaço Itaú de Cinema e Cine Espaço leva mais um ingresso grátis para a mesma sessão do filme. (Clique aqui para baixar)

crédito: reprodução

Créditos: crédito: reprodução

Uma co-realização com o Instituto Alana e produzido pela Maria Farinha Filmes e Ludus Vídeos e Cultura.

Renata e David, que assinam juntos a direção do longa, visitaram comunidades rurais, indígenas, quilombolas, litorâneas, grandes metrópoles e sertões. O resultado disso é que propõe um passeio pela geografia dos gestos infantis que contam histórias, revelam narrativas, constroem uma linguagem própria do brincar e nos apresentam a nós mesmos.

Sobre a proposta principal do filme, a diretora Renata Meirelles diz: “Queremos comunicar ao mundo que, ao contrário do que quase todo os adultos com quem conversamos pensam, as crianças brincam, sim. Esse mantra do adulto de que 'A criança de hoje em dia não sabe mais brincar' é um reflexo claro de que não sabemos mais olhar a criança.

Em última instância, quanto mais acreditarmos que as crianças não brincam, mais teremos que ocupar seu tempo ocioso com serviços, cursos ou instituições, e consumir brinquedos e aparelhos eletrônicos. Por isso precisamos saber que cavoucar a terra, procurar insetos nas plantas, brincar de casinha, construir brinquedos e tantos outros aspectos são necessidades essenciais das crianças e correspondem ao seu brincar atual e atemporal”.