Você já parou para pensar no quanto seu filho pode aprender brincando com outras crianças? Durante as brincadeiras coletivas, na rua, na casa dos amigos, nas festinhas ou na hora do recreio, as crianças aprendem a trocar objetos, a ser flexível, a expor e ouvir opiniões e ainda, a receber e dar afeto.

Viver essas experiências é fundamental durante a infância, pois será importante para que a criança se torne um adulto flexível, sabendo trabalhar e viver em grupo. Mas não esqueça: cada idade tem necessidades e interesses diferentes quando o assunto é brincar. Crianças pequenas podem ter maior dificuldade em dividir os seus brinquedos, enquanto as maiores vão muito bem com os jogos em grupo.

O desenvolvimento da linguagem é outro benefício que colhemos quando as crianças estão juntas. Por meio do jogo e da imitação, as crianças vão desenvolvendo a fala e o vocabulário. Os estudos do cientista suíço Jean Piaget relatam que, enquanto ainda está aprendendo a falar, a criança costuma dizer uma única palavra, que, para ela, tem o valor de frase. A partir do contato com outras crianças acontece uma "explosão de nomes" e o vocabulário cresce muito.

Para confirmar a importância da interação, neste caso para a aprendizagem de línguas, a Universidade Temple, nos EUA realizou em 2013, o estudo “Skype Me!” com 36 crianças. O resultado sugere as crianças só aprenderam novos verbos quando interagiram ao vivo com outras crianças.

Veja aqui uma lista de atividades em grupo para propor aos amiguinhos.

Então, vamos lá! Que tal um encontro com a turma no próximo final de semana?