A família Kardashian - que motivou o reality-show "Keeping up with the Kardashians" - vive sob os holofotes. Nesta segunda, a socialite Khloé Kardashian publicou uma foto em seu Instagram com a legenda "mamãe e papai". Na imagem, ela aparece abraçada ao atual companheiro, Tristan Thompson, à espera de seu primeiro filho. Era para ser somente uma celebração da gravidez e de um momento particular do casal, mas não demorou para que o campo de comentários se tornasse um verdadeiro divã sobre ser mãe e mulher no século XXI.

Tudo começou quando um usuário deixou o seguinte comentário: "Quando você começar a amamentar, terão muitos vazamentos e você não vai mais querer ver esses seios". Khloé resolveu responder, e desabafou: "Meu deus, eu estou muito nervosa com a amamentação. Eu já ouvi coisas loucas sobre isso", escreveu.

Mommy and Daddy ???? @sashasamsonova

A post shared by Khloé (@khloekardashian) on

A preocupação com o corpo é uma constante na vida de muitas mulheres, e, com a maternidade, a relação com a autoimagem e os padrões de beleza pode se transformar bastante. O questionamento do fã de Khloé ao se referir à mudança nos seios reflete justamente essa cobrança que recai sobre as mulheres. Porém, por que é preciso ter o mesmo corpo de antes da gestação? A quem uma mulher agrada quando obedece a esses padrões pré-estabelecidos?

Diante disso, é preciso considerar uma série de fatores. Um deles é que a Khloé, como milhares de outras celebridades, têm um alcance surpreendente de público; no caso de Khloé, são mais de 74 milhões de fãs. Daí o fato de que sua opinião sobre um determinado assunto exerce grande influência sobre as pessoas, principalmente quando se trata de um assunto tão delicado como a amamentação.

Mas, antes de qualquer coisa, é preciso refletir: quem disse que a maternidade é fácil? Quem nos vendeu a imagem do corpo ideal, da mãe plena, da família perfeita? O corpo muda, os hormônios afloram, a sexualidade se transforma, as dores são reais. Tudo isso é uma vivência muito particular de cada mulher, não há como generalizar nem garantir que será de um jeito ou de outro, pois cada uma passará pelo processo com ônus e bônus diferentes. E, claro, o contexto - social, econômico e familiar - tem influência direta nesse processo.

Em entrevista ao Catraquinha, a enfermeira Natália Turano, consultora em lactação, afirmou que a amamentação é um processo natural, mas precisa aprendido: "com muita calma e orientação confiável”, explicou a profissional ressaltando que a apreensão do ato de amamentar é processual e varia muito de mulher para mulher.

Então, antes de julgar o que é bom ou ruim, cabe refletir sobre esses pontos e procurar ser apoio para as famílias. Conhecer o processo e as transformações (externas e internas) que virão junto com a maternidade é fundamental para que cada mulher seja a mãe que puder ser.

Leia mais:

'Amamentar é natural, mas precisa ser aprendido', diz consultora

"Não sou obrigada a me sentir completa por ter filhos", diz mãe

Fisiologia da maternidade: 'sinto orgulho do meu corpo', diz mãe