Em novo relatório, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou a Europa sobre o impacto que a publicidade subliminar inserida em jogos, sites e outros meios virtuais tem na formação do hábito alimentar das crianças.

De acordo com a organização, esse tipo de publicidade encoraja consumo de alimentos gordurosos, excessivamente doces ou salgados e contribui diretamente para o aumento do problema de obesidade na região.

A obesidade infantil é um problema de saúde pública. De acordo com o relatório, cerca de dois terços das crianças com sobrepeso antes da puberdade estarão acima do peso no início da fase adulta. O levantamento ainda afirma que quase um quarto das crianças em idade escolar na Europa estão acima do peso ou obesas.

A publicidade subliminar é difícil até para as famílias identificarem.

Créditos: Shutterstock

A publicidade subliminar é difícil até para as famílias identificarem.

A recomendação da OMS é que os governos dos países europeus intensifiquem os esforços para proteger as crianças de mensagens favoráveis ao consumo desses alimentos, que são prejudiciais à saúde e ao desenvolvimento na infância.

"Nossos governos deram à prevenção de obesidade infantil a mais alta prioridade. Ainda assim consistentemente constatamos que crianças estão expostas a incontáveis técnicas de marketing digital subliminar promovendo alimentos ricos em gordura, sal e açúcar", disse Zsuzsanna Jakab, diretora geral da OMS na Europa à Reuters.

Para a diretora, a ausência de uma regulação efetiva da mídia digital em muitos países, torna o público infantil mais exposto a estratégias de publicidade persuasivas subestimadas ou desconhecidas pelos familiares.

Com informações de Reuters.