A absolvição, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, do homem que ejaculou em uma mulher dentro do transporte público, em São Paulo, deixou uma parte do Brasil estarrecida. O juiz José Eugênio do Amaral Souza Neto foi quem determinou que a atitude do rapaz, Diego Ferreira Novais, não configura ato criminoso. "Entendo que não houve constrangimento tampouco violência ou grave ameaça, pois a vítima estava sentada em um banco de ônibus quando foi surpreendida pela ejaculação do indiciado", diz a sentença.

O acontecimento motivou a apresentadora da TV Globo, Rafa Brites, mãe do pequeno Rocco, a publicar um vídeo que muitos considerariam "indecente" em seu Instagram: seios jorrando leite contra a câmera. No post, ela ironiza: "E isso é constrangedor... Acordem Josés", escreveu, aludindo ao preconceito em relação à amamentação em público, ainda considerada um tabu social e principal motivo que leva as mulheres a se esconderem na hora de alimentar seus bebês. Com sua publicação, a apresentadora levantou um importante debate social, e demonstra como a indecência não é senão uma questão de ponto de vista.

Créditos: Reprodução/Instragam.com/rafabrites

"É isso aí, chega de hipocrisia", diz um dos milhares de comentários e manifestações de apoio que a foto recebeu no Instagram.

Companheira do também apresentador Felipe Andreolli, Rafa Brites com frequência utiliza seus canais para protestar a favor dos direitos da mãe, e faz valer seu papel de personalidade pública para tomar posição sobre assuntos como liberdade das escolhas individuais da mulher e desromantização da maternagem.

O agressor já havia passado cinco vezes pela polícia por denúncia de estupro, mas não foi a julgamento. Em entrevista nesta quinta-feira, 30, ao "Jornal do SBT", o pai do indiciado no caso, que preferiu não se identificar, disse que Diego Ferreira Novais é forte e agressivo e não pode ficar com ele em casa. "É perigoso que uma pessoa dessas fique solta, e o delito que ele pratica não é justo". Clique aqui para saber mais.

O caso despertou a revolta de muitas outros nomes públicos, que postaram mensagens de repúdio à decisão do juiz. Dentre eles, está o ator Juliano Cazarré, e as atrizes Elizabeth Savalla, Fernanda Rodrigues e Samara Felippo.

Créditos: Reprodução/Instagram Samara Felippo

Publicação da atriz Samara Felippo comentando o caso do homem que ejaculou em uma mulher dentro de um ônibus em São Paulo e foi considerado inocente.

Leia mais:

'O que será que eu perdi?': Rafa Brites lamenta o fim da licença

Projeto de lei quer garantir o direito de amamentar em público

Contra tabus da lactância, shopping expõe manequins amamentando