Depressão pós-parto - também conhecida como DPP - não é um tema fácil de debater. Por conta das tantas pressões e cobranças sociais, muitas mulheres não admitem que têm ou sabem nomeá-la. Quando sabem, nem sempre querem abrir o diálogo por medo de sofrer preconceito de quem ainda taxa como "frescura" um problema emocional grave.

Diante de tudo isso, espaços seguros de conversa e reflexão sobre o assunto são mais do que bem-vindos. No dia 6 de março, às 10h, o Instituto de Psiquiatria de USP (IPq) vai oferecer uma palestra gratuita e aberta ao público.

A proposta é colocar em pauta essa enfermidade que acomete 25% das mães brasileiras (Fonte: Fundação Oswaldo Cruz). Tristeza, desânimo, falta de interesse pelo bebê, baixa autoestima, irritabilidade e insônia são alguns dos sintomas dessa condição.

Quem tiver interesse, a programação do dia começa às 8h, com outros temas em foco:

8h - Poder e loucura - Dr. Alexandre Loch, psiquiatra pela FMUSP, psicoterapeuta, filósofo pela FFLCH - USP.

8h30 - Diagnósticos psiquiátricos e CID 11 - Dra. Laura Guerra de Andrade, psiquiatra, coordenadora do Núcleo de Epidemiologia Psiquiátrica do IPq.

9h - Paixão de torcedor e das torcidas de futebol - Ricardo Muotri, doutorando e mestre em ciências pelo IPq HCFMUSP, especialista em educação física adaptada e saúde.

9h30 - Dislexia - Telma Pantano, fonoaudióloga e psicopedagoga, vice-coordenadora do Hospital Dia da Infância e Adolescência do IPq.

10h - Depressão pós-parto - Dra. Juliana Cavalsan, psiquiatra do Programa de Saúde Mental da Mulher - ProMulher - do IPq.

Créditos: iStock

Segundo a Fiocruz, a DPP afeta 25% das mães brasileiras.

Por que falar de DPP é urgente - A doença pode ser originada por motivações diversas e que, nos casos mais severos, pode levar à depressão crônica e até ao suicídio.  Daí a urgência de falar abertamente sobre ela, incentivar as discussões nas comunidades maternas, aclarar o assunto junto à família, cobrar a mídia e os meios de comunicação por mais representatividade, envolver os homens na questão e abrir os olhos da sociedade. Saiba mais na matéria do Catraquinha sobre o assunto.

O bate-papo faz parte do programa HumanaMente, uma parceria do IPq com a Rádio Band News FM, reúne mensalmente cinco renomados especialistas do IPq, convidados a apresentar temas em psiquiatria e saúde mental, de forma simples e objetiva. A palestra será realizada na Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785, próximo ao metrô Clínicas, na zona oeste de São Paulo.

A entrada é franca e não é necessária inscrição, basta comparecer 10 minutos antes do início. Será fornecido comprovante de inscrição para quem solicitar.

Procure ajuda

Mulheres com depressão na gestação ou no pós-parto podem e devem procurar ajuda especializada. Há projetos que oferecem atendimento gratuito, como o Programa de Atenção à Saúde Mental da Mulher (ProMulher) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Antes de iniciar o tratamento, é feita uma triagem com as interessadas. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (11) 3083-5278. Para saber mais sobre o projeto, clique aqui.

Nas UBS (Unidades Básicas de Saúde), há também tratamento psicológico gratuito, basta ter o Cartão Nacional do SUS, que podem ser feitos facilmente pelo site do Ministério da Saúde - clique aqui para fazer o seu. Procure o centro de apoio mais próximo de você.

Leia mais:

Sesc abre instalação sensorial para bebês com vivências gratuitas

Sessão Azul fará exibição para crianças com autismo neste sábado

Palestra sobre depressão pós-parto (DPP)

06 Mar

Ter 06/03  das 08:00 às 11:00 

Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP
Rua da Consolação, 785 Cerqueira César São Paulo - SP
Estação Clínicas (Metrô - Linha 2 Verde)
Catraca Livre
add Google Agenda